terça-feira, 7 de julho de 2009

Cobertor de orelha pra espantar o friozinho? Hum...

Oh, que lindo é o amor!... Que maravilha dois corpos entrelaçados, unidos como se fossem apenas um, fundidos, ajustados, grudados... suados... doloridos... formigados... Meu Deus, DORMIR DE CONCHINHA É UM SACO!!! Sei lá se estou ficando velha demais, ranzinza, egoísta... Fato é que isso, pra mim, é o fim. Pitis e pitacos à parte, a coisa toda é bem simples: na hora de dormir, eu quero dormir! Dá pra ser ou tá difícil?... Sem ninguém me pegando. Sem sentir uma fungadinha sequer no meu cangote. Sem conchinha, ostrinha ou estrelinha do mar. Cobertor de orelha, pra mim, é touca! Ah se eu pego o infeliz que inventou a cama de casal!... Francamente, né? Ainda bem que uma alma sensata teve a feliz ideia de bolar a cama king size. Por mim, vou ainda mais longe (e no sentido literal): muito melhor é ter quartos separados. Beijinho de boa noite e pronto, cada um pro seu lado. Nada de puxar endredon que o outro insiste em pegar só pra ele. Nada de ter que mostrar (e ver) uma cara amassada logo de manhã. Bafo, então, nem pensar! Caramba, o que há de romântico em ter que aturar coisas tão desagradáveis? Posso até contrariar os mais ortodoxos, mas acho que o excesso de intimidade é que tira a graça da coisa toda. E ainda tem mais essa, olha só: um recente estudo britânico comprovou que mulheres que dormem acompanhadas têm cinco horas semanais a menos de sono. Tá bom assim ou quer mais? Então toma mais essa: uma pesquisa do Sleep Council, também da Inglaterra (e não é que inglês é sabidinho? God save the Queen!), descobriu que 50% das pessoas são regularmente acordadas seis vezes por seus parceiros, particularmente se eles roncam ou se mexem. Ronco atordoando os tímpanos ninguém merece. Dizem que a solução pra isso é molezinha: basta dar um cutucão no trator que está ao seu lado e pronto. O problema é quando você dá o cutucãozinho, neguinho se mexe, muda de posição e... ronca outro som infernal, diferente (muito pior!) do que estava antes. Ah, se arrependimento matasse!... Tenho vontade de chamar o povo do "PSIU" (Programa de Silêncio Urbano da Prefeitura de São Paulo) pra autuar o meliante. Por tudo isso, acho que chega um momento em que é preciso saber separar pra poder estar junto. Uma noite bem dormida faz toda diferença depois. Aí sim é que a coisa esquenta pra valer. Eeeeeeba!

12 comentários:

  1. KKKKKKKKKKKKKKKk óóóóótima! Falou o que poucos tem coragem: "Eu te amo. Quero fazer amor com você mas quero dormir - dormir!!!- sozinha." Tive um namorado que dizia que eu não o amava porque não gostava de dormir com ele. Pois é. Eu dormia mal e ficava sem tesão. Daí ele achava que não amava mesmo. E amava muito. Campanha: Mantenha o tesão. Durma Bem!!!

    ResponderExcluir
  2. Hahahahaha! É verdade, ninguém tem coragem de admitir que grude na hora de dormir é uma droga. Amei esse texto!

    ResponderExcluir
  3. APOIADO! VOU JÁ MOSTRAR ISSO PRO MEU MARIDO. KKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  4. Estela Bonfigliolli8 de julho de 2009 17:26

    AHHH!!! Muito bacana esse texto....
    Acho que dormir separado é normal sim, quando o casal o faz para ter uma vida mais tranquila saudável..
    Isso é para quem tem um relacionamento sadio e seguro. Muitos ficam pasmos, porque a maioria dos relacionamentos não tem estabilidade e maturidade emocional para fazê-lo...
    Creio que por isso, eles imaginam que se fizerem isso, logo logo estarão separados. Quando na verdade pode unir ainda mais o casal.
    Eu na verdade gostaria que eu e meu marido morássemos em casas separadas..rsrsrs poderíamos ser vizinhos... isso seria fantástico!! E tenho certeza que nossa paixão não acabaria, pois aqui tem 30 anos que é brasa pura!! rsrsrsrs
    Um beijo e parabéns pela ousadia.

    ResponderExcluir
  5. eudespiske17@hotmail.com11 de julho de 2009 23:13

    Não sou inglesa, mas....Dormimos em quartos separados á mais de 35 anos é uma maravilha, meu marido é alemão e na cultura alemã dormir junto e coisa de gente antiga. Acho que é por esta e tantas outras razões que o casamento ainda tem seu lado picante. Te amo linda Tânia beijos.

    ResponderExcluir
  6. Será um prazer ter você como minha leitora. Beijos & Até...

    ResponderExcluir
  7. Oi, Tânia, cultura no sentido de 'hábito' às vezes é 'uma droga', não é mesmo? Amei seu texto!!!!!!!!!!
    Amiga, passei também pra lhe dizer que seu blog está em nossa lista de Blogs Amigos. Veja no final das páginas do Multivias.Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Adorei o texto!! Muito legal!! rs
    Parabéns Tânia! Lindo o seu blog!!

    Beijos com desejo de paz no seu coração!!!

    ResponderExcluir
  9. Tia, não tenho experiência nesse ramo, mas também penso que tudo isso deve incomodar mesmo, afinal, já dividi cama com meus irmãos em algumas situações, e isso é terrível! Estou contigo! kkkkkkkkkkkkk! Beijos :*

    ResponderExcluir
  10. Povo, valeu demais pelas participações, viu? Bem, esse é um assunto um tanto discutível, mas vejo que muita gente pensa como eu. Uma coisa em cada lugar e cada lugar pra sua coisa... kkkkkkkkkk!!!! Diria que essa é apenas uma questão de organização, nada mais.

    No caso da Gi, especificamente, devo alertar que na hora de dormir marido pode atrapalhar até muito mais que irmãos, viu? Faz idéia por que? kkkkkkkkkkkkkkk!!!!!

    Beijoca pra todos!

    ResponderExcluir
  11. Oi Tania, bisbilhotando por ai , achei seu blog...E não é q adorei vc? rsrsrsrr.
    Tô lendo aos poucos cada post q vc faz, e me deparei com este sobre dormir separados.
    Bom...Se vc tem um espaço pra cometários acho q posso dar o meu né...Alias é mais que um comentario ...digamos q seria um depoimento rsrsrsrs.
    Tenho 34 anos e sou casada a 15, Tenho um filho de 14 e outro de 7 anos( tá bom..ta bom ..confesso casei gravidinha)e praticamente desde q casei eu e meu marido dormimos separados, por que dormia com meu pequeno rebento. E mais tarde com o segundo rebento.
    A coisa é que a mais ou menos 2 anos estamos dormindo juntos...E mulherrrrr.....Eu amo...Alias não só eu ..ele tb.
    A nossa intimidade tá muito mais gostosa. Estamos muito mais "ativos' rsrs.
    Aí vc me pergunta????? E o ronco????..Pois bem eu te respondo..Tenho um sono muito profundo. Tão profundo q meu marido estes dias disse q iria dormir numa clinica do sono pra ver o grau do seu ronco pois estava preocupado. Eu olhei bem pra cara dele e disse?? Pra que procurar pelo em ovo??..O cõmico é q ele foi e os exames deram que o grau do ronco dele é acima do normal..Aff...Só por Deus.
    Bom mas tenho uma coisa bem bacana q fazemos desde o inicio do casamento e que acho q vale bastante, pra continuar preservando a nossa intimidade. Cada um tem seu shampoo..seu sabonete ( com cheiros diferente)..Assim não fica aquela impressão que ao inves de beijar o corpixo dele, estarei beijando meu proprio braço.

    Beijos de sua mais recente fã

    Carmem Freitas

    ResponderExcluir
  12. Olá Carmem! Seja muito bem-vinda aqui no meu cantinho, viu? Adorei seu comentário e fiquei feliz por ver que a falta de gosto por dormir acompanhada é algo reversível. Mas também, no caso do seu marido, que tem um ronco considerado acima do normal, me parece fácil de aguentar. O problema é o ronco do meu marido... Extremamente acima do ANORMAL! kkkkkk!!!! É sério, quando morávamos num sobrado, eu podia ouví-lo no andar de baixo, acredita? Nem com a maior boa vontade dá pra encarar! kkkkkk!!!! Querida, volte sempre, tá? Beijoca!

    ResponderExcluir