quarta-feira, 13 de julho de 2011

Odeio vizinhos!

Quem me conhece sabe que não sou antissocial, mas se tem uma coisa que odeio é mimimi de vizinho. Minha privacidade é algo inegociável, tenho verdadeira fobia de ser observada, de saber que tem alguém controlando minha rotina. Por isso, há duas coisas absolutamente inviáveis para mim: morar em apartamento e participar de qualquer espécie de reality show.

Enquanto minha casa nova não fica pronta (está por um triz agora, ufa!), moro num lugar que já está me dando nos nervos. As casas são coladas e há diversos locais que são alvos da xeretice alheia, sem contar com um outro probleminha.

Me aterroriza a ideia de que até minhas calcinhas podem ser vistas no varal, uma invasão de intimidade inaceitável. Outra coisa que é um saco é ter que se policiar o tempo todo para não incomodar a vizinhança. Caramba, você está na sua casa e não pode lavar o cabelo de madrugada, por exemplo, porque o barulho do secador poderá ser ouvido. Televisão, som ou qualquer porrinha que emita um mínimo decibel deve ser usada com moderação e obedecendo a lei do silêncio: depois das 22 horas, só com fone de ouvido. Tá, concordo que tem gente que não se toca e exagera na dose (tipo criatura sem noção, que coloca o som do carro num volume que trepida até os vidros da casa e, bem pior, te obriga a ouvir lixos equivocadamente classificados como música), mas definitivamente não é o meu caso.

A intolerância de vizinhas "amélias", então, é algo profundamente irritante. Qualquer coisa é motivo para observações dispensáveis. Sem objetivos concretos... ah, quer saber?... sem porra nenhuma pra fazer o dia inteiro, a melhor diversão que encontram é fuçar e reclamar. Varrem suas calçadas milhões de vezes por dia e acham que você tem que fazer o mesmo; dormem com as galinhas, acordam com o galo, aporrinham suas pobres diaristas, batem papinhos na sua janela (com dicas ácidas especialmente direcionadas à sua pessoa)... Haja!

Felizmente na nova casa não terei esse problema, tudo foi projetado para nos preservar o máximo possível. Não vejo a hora de evaporar daqui. E faço questão de repetir o célebre gesto de Carlota Joaquina, quando vazou do Brasil de volta à Portugal: sacudo meus sapatos, porque desta terra não quero levar nem o pó.

22 comentários:

  1. vou querer ver isso ... voce atirando o tamanquinho...rs
    adoroooooooo essas rebeldiazinhas! ;D

    ResponderExcluir
  2. Olha, Cintia... Se bobear, atiro o tamanquinho e acerto umas cabecinhas ocas por aqui, sabe?

    Você vai entender bem minha revolta: além de tudo o que já disse na postagem, tem ainda a intolerância com minhas duas cachorras, que ficam praticamente confinadas para não incomodar. Mas, já viu, né?... Quem é que tem boa vontade com rottweiler?

    Os seis - isso mesmo, SEIS - poodles que latem sem parar o dia inteiro logo ali não são motivo de reclamação, porque são mais fofinhos. Não tenho nada contra e não iria jamais encher o saco de ninguém por isso, então, porque não respeitam meu espaço também? Fico pra morrer!

    Beijoca, querida!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Tania!

    Que bom que você já está de malas prontas pra sair, isso é terrível mesmo! A nossa privacidade é essencial.
    Vivo uma experiência parecida, mas, infelizmente, não tenho previsão de até quanto terei que suportar. E os meus vizinhos, são infernais, kkk

    Um abraço
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  4. te colocar numa casa de vidro, afinal é casa né, rsrs

    ResponderExcluir
  5. Oi adorei seu blog!!Ja estou seguindo!
    Segue o meu?
    http://teensimpossible.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Entendi sim Tânia .. e, sendo assim, caso queira atirar o tamanquinho na cabeça de gente ai, eu ajudo voce!
    Tudo vai ser melhor na casa nova amiga, beijo <3

    ResponderExcluir
  7. Até que me dou bem com meus vizinhos. Até porque um deles é o SÍNDICO do meu prédio hahaha.

    Presentão hein?

    ResponderExcluir
  8. Vou dizer uma coisa: agora é muito tarde prá dizer alguma coisa mais inteligente...Mas é o fim da picada VOCÊ se incomodar com vizinhos! O FIM!Sem mais, atenciosamente.

    ResponderExcluir
  9. SOCORRO: puxa, lamento muito por você ter que aturar isso indefinidamente. Foi a primeira vez que tive problemas com vizinhos e vou te contar, é dose mesmo! Se a gente não pode ter sossego nem dentro de casa, o que mais se pode esperar? Insuportável.

    AD: sabe o que é pior? Eu aqui, querendo mais privacidade, e minha casa nova com um vidrão de quase 10 metros, dá pra acreditar? É praticamente uma casa de vidro mesmo. Mas com proteção acústica, felizmente. Gritarei à vontade e não ouvirei murmúrio de vizinha chata. Tá bom assim.

    IGOR: já tô te seguindo também, claro. Seu blog é fofo!

    CINTIA (de novo): conto com sua ajuda. Traga equipamento também, vai precisar. Tem muita cabeça aqui precisando levar tamancada. kkkkk!

    LOBO: bom, até vir morar nesse lugar eu também nunca tinha tido problema nenhum com ninguém... Tem sempre uma primeira vez, sabe? Não tô rogando praga, tá?! kkkkk! E morar ao lado do síndico... ninguém merece. Creeeedo!

    ROSE: é verdade... Se o mimimi não envolvesse um boletim de ocorrência ridículo, sob a acusação de ter sido mordida por uma cachorra que estava do lado de DENTRO de um portão inteiramente fechado (do chão ao teto - você conhece), até que seria mais fácil abstrair. Enfim... Grata pela atenção, cordialmente. kkk!

    Valeu pessoal! Beijocas pra todos!

    ResponderExcluir
  10. Não to falando? VOCE q tem q processa-lá. Se ela foi mordida só pode ter enfiado a mão pra dentro do seu portão! Ela invadiu com o claro intento de maltratar as suas meninas!!

    ResponderExcluir
  11. Rose, ela não enfiou a mão pra dentro. Diz ela que foi mordida quando estava passando, que a Kira (aquela pequena infernal) enfiou o corpo (!!!) pra fora e mordeu sua coxa (!!!!!!!!!!). Nem dá pra levar a sério, mas quem ficou mordida fui eu! Paciência.

    ResponderExcluir
  12. Pimentinha,

    Verdade, vai passar. Mas foi bom você aparecer pra me lembrar que nem tudo está perdido. Também levo daqui lembranças boas e uma bela amizade que fiz.

    Pronto, já retiro a parte em que digo que não volto aqui nunca mais. Venho pra ver gente que sempre valerá a pena.

    E quem sabe minha praga pega e ainda tenho a oportunidade de ver que minha casa foi ocupada por uma pessoa que vai descabelar de verdade as loiras tingidas das imediações? Minha praga é poderosa! kkkkk!

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  13. EU não gosto do vizinhOs, mas até seria interessante um contato maior com as vizinhAs ...
    Síndrome de prédio novo, todo mundo está com o ego e orgulho elevadíssimos por terem comprado a "tão sonhada" primeira, segunda, terceira casa... que acham-se no direito de sentirem-se superiores. Não ligo para quem quiser ver minhas cuecas penduradas, alias, quando isso ocorrer eu só passarei a não usar cuecas, o que na verdade é bem normal.

    Minha vida reality-show? Nada me faria mais feliz, acabaria com esse meu estado de carência eu poderia sair desse blog finalmente. !Há!

    Não tenho vizinhos noias, e me revolto explicitamente mostrando que sou bravo quando alguém fuça onde não deveria.

    Desabafo: [Outro dia, deixei a bicicleta na garagem pronta para partir no dia seguinte, meu pote de batata Pringles [com ferramentas], que faz parte do nome da equipe, água e tudo mais... quando volto, o pneu tá murcho o pote de babata tá no chão e a garrafa vazia... ô ódio, fiz questão de falar com o porteiro que se algum dia eu ver, não precisarei conversar e meterei logo a mão em quem for.]

    Ei, Tia Tânia, só vou pedalar pra SP quando a casa estiver pronta e com meu quarto devidamente arrumado.

    Ei, Tia Tânia [2], Você tem medo de que vejam suas calcinhas porque elas são do modelo BEGE, e serviriam como Short em uma época menoos preocupada???

    Ei, Tia Tânia [3], tá valendo a pena dormir com as galinhas aí? Dá pra tirar o acordar com o galo da equação?

    Ei, Tia Tânia [4], Beijo !

    Obs.: Enquanto lia os comentários:
    " É praticamente uma casa de vidro mesmo. Mas com proteção acústica, felizmente. Gritarei à vontade " -> SAFADINHAAAAAAAAAAAA !!! Hhahahahah

    O que houve com o cabelo da Rose ???

    ResponderExcluir
  14. 220 volts, Sr.Rodrigo Cavaleiro, 220!

    ResponderExcluir
  15. Que houve com o seu cabelo Tia Rose? o.O

    Tia Tânia Safadinhaaaaaaaaa ... O.O ( ai caroço)

    kkkkkkkkkkk , tá animadinho esse moço, toma cuidado Tânia porque quando ele pedalar até São Paulo e ficar na sua casa PRONTA ( e com quarto próprio ) vai que ele MORDE a vizinha , daí sim voce vai receber BO

    ;D

    ResponderExcluir
  16. eu mesmo não gosto de vizinhos pq são grossos ignorantes e zuadentos tem um vagabundo de um vinicius que me disse uma lera e ainda por cima tira uma onda e preguiçoso não gosta de fazer nada ate de comprar um pao fala

    ResponderExcluir
  17. aqui nesse bairro e uma zuada infeliz tem casa colada muita casa e aqui so mora animal que bate o portao com força e ate la no polo sul da pra ouvir eu sei como e isso e entendo tou com vc bjs.

    ResponderExcluir
  18. se eu pudesse diverdade moraria numa chacara.

    ResponderExcluir
  19. e outra nao gosto desses capetas porque ficam jogando lixo na minha varanda.um bando de homem velho ajindo feito criança.

    ResponderExcluir
  20. Eu "gosto"tanto dos vizinhos que nem na rua eu saio ou fico,raras vezes saio na calçada ou para por o lixo,levar a cachorrinha pra passear,e mesmo assim uma Kenga veio implicar com minha bichinha que só cheirou sua calçada.Moro em Sp,e desejo morar no interior,num local que já morei,onde tem pessoas calmas,discretas como eu,parece um sonho pra mim,mas vou realizar.O negócio é a pessoa sondar o local que ira morar antes de se mudar,acredito que pra cada ser nessa terra existe um lugar tranquilo pra viver em paz,como diz a música....

    ResponderExcluir