quarta-feira, 26 de maio de 2010

Manual do pé na bunda (bem) detalhado

A postagem anterior rendeu e-mails de leitoras que preferiram um lesco-lesco em off. Pra algumas respondi individualmente, conforme a gravidade da situação e minha disponibilidade de tempo. Mas já falei, refalei e trifalei que absolutamente NADA me qualifica a aconselhar ninguém sobre assunto algum, porque sou uma tonta pós-graduada. Escrevo apenas sobre minhas experiências e manifesto opiniões muito próprias, me reservando todo o direito, inclusive, de mudar de ideia quando eu bem entender. Quem gostar, ótimo, e quem não gostar, que se manifeste (civilizadamente) ou vá ler outro blog.

Então... Sabe aquela lenda urbana de que os seres humanos adoram ser espezinhados em seus relacionamentos? Que quanto mais se é maltratado(a) pelo companheiro(a), mais a criatura gosta? Pois é...
Daí eu recebo e-mails com coisinhas tipo isso, ó:
"Ele me traiu, mentiu, eu terminei. Ele agora me liga. Não atendi. Espero ele ligar de volta? Ou tenho que retornar e enfatizar que NÃO QUERO MAIS?"
"Quando ele está comigo, tudo é maravilhoso. Mas ele sempre desaparece, às vezes fico sem vê-lo por semanas. Não sei o que pensar, nem o que fazer"
"Descobri que meu namorado só mentiu pra mim, todo o tempo que estivemos juntos (7 meses intensos). Por isso ele disse que era melhor nos afastarmos, e disse que me amaAcredita que eu acho que ele ama mesmo?"
Pois bem. Se apenas falar não adianta, então o melhor é desenhar, MESMO. Acompanhe comigo um martírio de cabo a rabo. Sei que o post está longo, mas não tem outro jeito. A abordagem tintim por tintim é importante.

1. A CONQUISTA
Está você sorridente e saltitante pelo bosque quando, de repente, conhece um sujeito espetacular. Não necessariamente bonito, meio feinho até, mas com um olhar penetrante e fala mansa, educadérrimo, super atencioso. 
  

Ele fica encantado e não mede esforços para que você sinta o mesmo por ele. O bicho é tão sagaz, que rapidinho percebe do que você gosta. Daí pra frente ele usa de todos os galanteios possíveis pra te agradar. Fala em português bem claro e até em aramaico, se preciso for, que você é sen-sa-cio-nal. O cara te enche de elogios, te devora com os olhos, faz até serenata no MSN, olha que mUderno! Já viu isso?!
Embora tenha um histórico conturbado com mulheres, o sujeito a faz acreditar piamente que com você será diferente. Em pouquíssimo tempo diz que te acha "especial" e "perfeita". Alguns chegam ao cúmulo de arreganhar um "eu te amo" logo de cara, acredita? A essa altura você já está inteiramente entregue à sutileza e ao melê-melê do rapaz... Ai, quanto carinho!...
Como no fundo ele mesmo sabe que não é grande coisa, tenta impressioná-la demonstrando aptidões incomuns. Se tem dinheiro, gasta (pior que, em geral, é durango); se tem algum talento especial, o exibe. Ele canta, dança e até sapateia pra te convencer de como é admirável e do tantão de coisas que vocês têm em comum. E você... Ah... Enlouquece com tamanha profundidade emocional...

2. OS PRIMEIROS SINAIS DE PÂNICO
Ao perceber que você já caiu inteiramente na lábia dele, o caldo começa a entornar. Ele sabe que você espera o reconhecimento de um compromisso real e começa a ficar hesitante. Confusa, você repara que ele está se afastando. Não é mais o mesmo cara atencioso de antes, suas palavras e ações passam a ser cheias de mensagens ambíguas. Na tentativa de entender que raio se passa, você engata a primeira DR (discussão de relação) basiquinha e ouve uma lista interminável de lamúrias.
Ele se dá ao trabalho de arranjar desculpas, porque você AINDA interessa pra alguma coisinha. Nesse momento ele já te enfiou na geladeira, mas ainda na prateleira do meio. Então vai ouvir que nos últimos dias aconteceu "de um tudo" com o infeliz: o chefe o obrigou a trabalhar 72 horas ininterruptas, o pivô do dente da frente caiu, precisou levar a avó pra fazer preenchimento facial nas 525 mil rugas da carinha dela... E diante destes argumentos "irrefutáveis" você fica sem fala e sem ação, se sentindo péssima por ter desconfiado do coitado.
Ofendidíssimo com suas dúvidas, o meliante sempre acaba virando o jogo. VOCÊ não é compreensiva. VOCÊ não está interessada no montão de problemas dele. VOCÊ é uma mulherzinha egoísta. E, repare bem, mesmo depois do sumiço, a única preocupação dele é desfiar o rosário... Em nenhum momento se mostrará interessado em como foram seus dias durante a ausência dele.
Agradecida até o talo por não ter levado um pé na bunda depois da cobrança, você insiste em continuar no chove não molha. Não percebe que está apenas empurrando com a barriga o fim inevitável, porque ele simplesmente NÃO ESTÁ MAIS A FIM DE VOCÊ e nada muda isso, pelo contrário, a situação só piora. Agora ele já sabe que pode aprontar todas, porque você vai aceitar. E, quanto mais você tentar fugir dessa filhadaputice paixão fulminante, mais ele te esfrega na cara que você está na teia, é uma presa totalmente dominada.
Aí ele começa a te tratar descaradamente como se você não fosse mais prioridade na vida dele. E lá vem o cronograma que determina quando e como ele terá tempo pra você. Mais uma vez deixa claro que você deve agradecê-lo por isso, já que faz malabarismos por sua causa: você mora muito longe, sua cama é horrível, ele tem alergia ao pelo do seu gato, oras!
E, novamente, você aceita e agradece imensamente.
A essa altura o estrago já está completo e você já foi colocada no congelador. Aquele seu magnífico parceiro romântico desapareceu e se transformou num fugitivo. A atitude dele em relação a você mudou quase que completamente. Já não passa quase nenhum tempo com você e nem se preocupa em dar maiores explicações. Está frequentemente mal-humorado, mas sempre tem uma desculpinha, dizendo até que "isso não tem nada a ver com você". Ainda na tentativa de te confundir com mensagens ambíguas, num momento ele é distante e rude, pra logo em seguida voltar a ser a belezinha que era no início. E te oferece migalhas de atenção, como um e-mail carinhoso a cada duas semanas, por exemplo. Carente e angustiada, você se farta com essas míseras migalhas de atenção e espera avidamente pelas próximas.

3. FINAL INFELIZ
Insensível ao seu estado emocional, ele não faz nadica pra tentar melhorar a situação, aliás, o que menos quer é falar sobre isso. Aos poucos, vai te blindando irreversivelmente, já não aguenta nem olhar mais pra sua cara. Mas o miserável NÃO VAI EMBORA e não assume o problema de uma vez. Não pense que isso acontece porque ele tem dúvidas dos sentimentos dele em relação a você. Ele está apenas tentando encontrar a melhor maneira de te responsabilizar pelo fim da relação. É isso mesmo, o angu encaroçou de vez e ele quer que você acredite que a culpa é sua!
Amargurada até não poder mais, você tenta entender o porquê disso tudo. Por que tamanha falta de consideração? Afinal, o que você fez pra ser tratada dessa forma? A explicação, querida, é muito mais simples do que você imagina. E tem nome. Pode ser Sandrinha, Leninha, Maricotinha... Será, enfim, qualquer outra mulher que o leve novamente à fase inicial da conquista, que é SÓ o que interessa a ele. Tire já da cabeça a ideia de que ele a trocou por alguém melhor, viu? Porque o desgraçado atira pra todos os lados. Indiscriminadamente ele fatura brancas, negras, laranjas... Gordas, magras, boazudas. É adepto do quanto mais melhor, afinal, o mês tem 30 dias, né bobinha? E você querendo ocupar todos, vê se pode!... Gulosa! Tsc.

E é assim, finalmente, que ele se vai. Com jeito de injustiçado e com outra vítima já engatilhada  do outro lado da porta. Será apenas mais uma tonta que ficará tão encantadinha por ele como você ficou.

Ferida de morte, você já não acredita mais em ninguém, afinal, foi descartada de uma maneira desprezível. Sabe que não merecia isso e sente que superar essa mágoa será impossível.

4. HÁ UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL, ACREDITE!
Como falei na postagem anterior, até um pé na bunda te faz andar pra frente. Então, se aproprie dessa experiência ruim e siga em frente, agora mais "escolada".
No próximo relacionamento, fique atenta:
. Você não pensa como ele
Alguns gestos que você entende como amor ele interpreta como armadilha. Pare de ficar adivinhando qual é a vontade dele. Se preocupe com o que VOCÊ QUER e aprenda a deixar isso bem claro. Se ao entrar numa relação você topa a falta de compromisso só pra parecer moderninha, arque com as consequências disso depois. Ao contrário, se quer um companheiro legal, com quem possa fazer planos (mesmo que seja a longuíssimo prazo) demonstre isso. Se ele sair correndo, minha filha, melhor pra você. Pelo menos não perde tempo com um salafrário. 
. Você é quem dita o ritmo da relação
Determine um tempo pra se abrir, pra aceitá-lo e pra confiar nele. Se ele não conseguir acompanhar seu ritmo mais lento, então é sinal de que não está a fim de se comprometer, o negócio é mesmo só um fast-fuck.
. Entenda que seu amor nunca o modificará
"Faça tudo por seu homem e ele chegará à conclusão de que precisa de você". Isso funciona nas novelas, mas não na vida real. Ninguém muda ninguém.
. Cuidado em excesso sufoca
Você não é mãe dele. O homem deve ser seu parceiro no relacionamento, então é necessário haver reciprocidade na atenção. Cuide sim, mas na medida certa. E exija ser cuidada também.
. Nada de brincar de casinha
Se vocês não são casados, não ajam como se fossem. O que significa isso? É simples: não o acostume a ser tratado como maridinho, enquanto ele age feito visita.
. Acredite no que ele faz, não no que ele diz
Um bom cafajeste fala muito, mas age pouco. Aprenda a diferenciar uma coisa da outra. Se ele não agir de acordo com o que diz, você deve entender que as palavras dele são APENAS palavras.
. Expanda seus horizontes
Não enterre sua vida social por ninguém. E se ele não gostar de te ver fazendo outras coisas sem incluí-lo? Problema dele.
. Nunca, jamais, invente desculpas para o comportamento dele.
Não interessa se o sujeito tem algum trauma de infância ou seja lá o raio que for que o leve a ser um cretino. Todo mundo já passou por problemas graves na vida e nem por isso apronta sacanagens com os outros. Se ele a magoar, não há desculpa pra isso. NÃO ACEITE, NEM TENTE EXPLICAR COMPORTAMENTOS INACEITÁVEIS.
. Não assuma a culpa pelo fracasso do relacionamento
Se ele agir mal com você, tenha total consciência de que é ELE, e não você, quem tem um problema.
. Cuide de si mesma
Não espere que ele vá abrir mão do próprio espaço e independência por sua causa. Isso não é legal, muito menos desejável. Então, NUNCA SE ESQUEÇA DE QUE A PESSOA MAIS IMPORTANTE NA SUA VIDA É VOCÊ MESMA, HOJE E SEMPRE.

Ufa! E aí, ficou bem explicadinho? Ah, muito importante: tudo o que foi dito serve tanto para as mulheres como para os homens, tá? É óbvio que muitos homens também se decepcionam bastante com mulherzinhas-chave-de-cadeia. A diferença é que normalmente são menos românticos e fazem a fila andar mais depressa. Mas, no fim, é isso aí, o mundo é cruel pra todos. Tem hora que é matar ou morrer. Tudo sempre é uma questão de escolha. Faça a sua e seja feliz!

14 comentários:

  1. Menina de Deussss....que é isso!!!! Vc fez um manual completíssimo da maioria dos relacionamentos em que a "pobre" mulher se vê completamente "embromada" pelo meliante....rs
    Risadas a parte, é isso aí...td tão simples e tão explícito que a maioria prefere acreditar que é td muito mais complicado do que na verdade é.
    Parabéns...amei seu blog.
    Volto sempre.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Cheguei aqui por acaso e adorei o que vi. Isso já me aconteceu milhões de vezes. Gostar de alguém, me decepcionar, tomar um pé...ou um tombo. Eu acho que o negócio é confiar desconfiando. Vc confia cegamente no seu médico, dentista, professor, mãe? Não...então...com namorado tb é assim. Qdo eu pensei que nada pior poderia me acontecer nesse campo, aconteceu.Então, hoje eu embarco, mas com o seguro de vida no bolso.

    ResponderExcluir
  3. Isso é o qu eu chamo de dociê...

    Adoro gete como vc, que escreve muito sobre algo que deveria ser feito pela empreiteira de graça.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. SUDAÍ Tânia , mete a boca mesmo...

    ahahahaha, rolando de rir aqui com esse detalhe - " o pivô do dente da frente caiu " - ahahahahahh


    Mas, a vida é simples... a gente é que complica ( e depois reclama...lamenta...se arrebenta )

    Eu tô antenada ;-)
    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Nossa você foi bem didática!
    Muito interessante o seu texto.

    ResponderExcluir
  6. Menina!!! Este post é um clássico, não preciso dizer que eu sou a TONTA clássica tb, né? Amei!
    Super beijo e fica bem, Jan

    ResponderExcluir
  7. Caracolis ... seu manual ficou perfeito ... já já a CBN vai querer te contratar para substituir o Gikovate [sem ironia viu?] ... fico estarrecido como o ser humano vive, vive e não aprende nada ... inacreditável ... muitos vão ler, achar admirável mas semana que vem estarão cometendo os mesmos erros ... olhe que isto não é privilégio das mulheres não ... é do ser mesmo

    adorável vir aqui como sempre


    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  8. Sabe tudo de pé na bunda. Manual digno de ser colado na porta do guarda roupas.
    Neijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Tânia,

    Vai juntando esses textos e prepara um livro, esse manual está perfeito! É de utilidade pública, quem tiver juízo vai seguir ele ao pé da letra, e deixar de ser tonta(o).

    Beijos :]

    ResponderExcluir
  10. Só tenho uma ambição nesse departamento: na próxima encarnação quero ser o pé!

    ResponderExcluir
  11. LILA: Ih, fia!... Depois que a gente toma umas rasteirinhas por aí fica um tantinho mais sabidinha (só um tantinho, tá?). Que bom que gostou daqui, volte mesmo!

    SONIA: falou tudo, o negócio é confiar desconfiando. Mulher tem a mania terrível de não encarar as coisas com simplicidade e aí é que o caldo entorna. A gente vê coisas onde não existem e deixa de olhar para o que não deveria ser ignorado jamais.

    ERALDO: Ó... Vou falar... Não entendi se isso foi um elogio ou uma crítica. kkkkkkkkkkkkkk!

    TIN: Sudaí mesmo! E um monte de gente tem pivô e disfarça, sudaí também! kkkkkkkkkkkkkk!

    LINDALVA: Não falei que sou uma tonta pós-graduada? Taí!

    JANNINE: Tonta clássica foi uóóótimo! ADOREI! Posso plagiar?

    PAULO: Acertou na mosca, também acho que não adianta ficar falando. A gente SEMPRE acha que nosso caso é diferente. E é bem por isso que toma rodo. O jeito é levar cacetada pra aprender, né? Se é que aprende mesmo...

    WANDERLEY: kkkkkkk! Colar na porta do guarda-roupa? Genial. Mas vou além. Se a tonta for tão tonta quanto eu, precisa é espalhar pela casa toda.

    PATI: Ah, e por acaso você acha que o povo um dia cria juízo? Se eu mesma, que escrevo essa ladaínha toda não crio, imagine só como é com quem nem pensa sobre o assunto.

    ROSE: Como adoro você, desejo mesmo que na próxima encarnação seja o pé. Mas um pé com unhona sem cortar e cheio de frieira, que é pra detornar com o fio-o-fó da sua vítima. kkkkkkkkkk!!!!

    BEIJOCAS PRA TODOS!

    ResponderExcluir
  12. Não houve imparcialidade!
    Malditas mulheres que só vêem seus lados.
    [obs.: Não sou gay]
    Esquecem que os homens bons são ultimas opções, e como você já deixou em comentário, tira totalmtente a graça e o objetivo de uma saidinha descompromissada e com sacanagem. Como se não pudessem ter isso com os "bons" ...

    Ah, vou escrever a morte, a minha morte!
    Agora eu quero ser galinha! [Não literalmente]

    ResponderExcluir
  13. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Não sei de onde você tirou esses dados! Mas não vejo nada comprovado estatisticamente, e eu como cientista, não posso aceitar isso! dksdksdksdkskd

    Muito bons seus textos! Aindanão tinha parado para ler todos com calma rs..

    bjao Tia!

    ResponderExcluir