sexta-feira, 25 de março de 2011

HOMENS, C´EST FINI PRA VOCÊS!


Uma notícia na Folha de São Paulo de ontem me surpreendeu:

"JAPONESES CRIAM ESPERMATOZÓIDES EM LABORATÓRIO

Avanço aconteceu com camundongos, levando à criação de animal saudável; ideia é tratar humanos infertéis

Os espermatozóides, criados por pesquisadores japoneses da Universidade de Yokohama, conseguiram dar origem  - por meio de fertilização in vitro -  a descendentes machos e fêmeas, saudáveis e fertéis."


Vixe, só podia mesmo ser coisa de japa!

Que me perdoem os macho-chôs de plantão, mas foi inevitável pensar na pouca (nenhuma?) serventia da rapaziada a partir disso. Pera lá, veja bem: não estou dizendo que o homem deixou de ser bicho (muito) bão, tá legal? É só que, cá entre nós, com essa os cuecudos perderam seu último  - e fundamental -  trunfo diante das mulheres. E nem me venham com pedradas, porque quem inventou a trairagem foram os próprios homens.

Por coincidência, nos últimos dias a desigualdade que ainda impera entre homens e mulheres tem sido um assunto bem recorrente nas minhas aulas. Quando há um aprofundamento, a gente se dá conta do tanto que a cultura machista ainda dita as regras.

Até mesmo entre casais que se consideram modernosos o bicho pega. Por exemplo, é bem normal ouvir mulheres ultradinâmicas afirmando, orgulhosamente, que seus maridos as ajudam nas tarefas domésticas. Acham bacanérrimo voltar para casa depois de um dia cabeludo de trabalho e contar com o favorzão que o maridão faz ao lavar um ou outro pratinho depois do jantar  - que ela teve que preparar, claro. E, diga-se de passagem, homem acha mesmo que arrumar a cozinha resume-se a lavar alguns poucos pratos e talheres. Na imaginação delirante dos mocinhos as panelas saem sozinhas de cima do fogão e correm para a pia, acionando a função autoclean. Tigelas, copos, guardanapos, entre outras parafernálias, também desaparecem num passe de mágica. E limpar o fogão, então? Ah, aí já é demais, né?!

Ainda hoje (se é que isso mudará algum dia), há tarefas estabelecidas como exclusivamente inerentes às mulheres, não importando se elas contribuem igualmente (às vezes até mais) no orçamento doméstico com seu trabalho fora de casa. Caramba, onde é que está escrito que SÓ às mulheres compete a administração da casa? Papel higiênico acabou: culpa dela. Lixo não despachado, caderno de filho sem a fiscalizada básica, tapete sujo, roupa sem passar, tudo, tudinho culpa da infeliz. Afinal, o homem é feito de outro material, né? Ele chega cansado, tá? E com fome, tá? Estressadíssimo. De saco cheio. Querendo encontrar a casa arrumadinha, comida quente, filhos disciplinados e uma mulher gostosa, linda, bem-humorada. É pedir demais? Ô se é.

Então, digam o que quiserem, venham com a batidíssima piadinha dos neurônios, blá, blá e milhões de blás, que depois da descoberta dos japorongos, analisando nua e cruamente, a constatação, ainda que eu não queira, é óbvia: logo logo o homem poderá ser extinto do planeta, mesmo se achando tão importantão. Mas, se depender da minha fervorosa torcida, isso jamais acontecerá. Porque, como eu disse antes, o bicho é bão por demais e eu gooooostcho (muuuuuuitcho)!!!!

26 comentários:

  1. "... foi inevitável pensar na pouca (nenhuma?) serventia da rapaziada a partir disso."
    Tania, nenhuma serventia será impossível. Quem é que vai trocar os pneus dos carros das mulheres? Hahahaha! Bj!

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente durante todo esse tempo o homem “macho” esteve dominando o mundo talvez seja por isso que a raça humana tem se apresentado de maneira tão agressiva.
    Felizmente as mulheres vêm passando a ser vistas de outra forma, o machismo gradativamente perdendo força.
    Coincidencia ou não, é notória a evolução humana nas questões futuristas e ambientais.

    ResponderExcluir
  3. Tânia, minha querida, que saudade daqui, de você, dos teus textos promorosos.
    O dia que a mulherada se tocar em melhorar a educação dos seus filhotes machos a coisa começará a mudar de figura.
    E cá entre nós, o coisa boa essa coisa chamada homem!
    Bom fds e mil beijocas

    ResponderExcluir
  4. SIM ... é uma porcaria que não serve pra nada (quase) ....
    por sorte tem um (quase) =P

    ResponderExcluir
  5. Até onde eu vi, ainda precisam dos homens para tirar tecido! hahaha

    E se as mulheres não quiserem, melhor que sobra mais pra gente o/

    Beijo Tânia!

    ResponderExcluir
  6. ou o primeirão a levantar a bandeira em defesa da homarada!!!!
    Como assim, estamos ficando cada vez mais inúteis? E quem vai treinar os "bichinhos"? Acha que os girininhos albinos vão aparecer assim, do nada, já sabendo o que devem fazer? Nanananãããão!!!! Normalmente, na produção dos espermatozoides, chegam de bando, são bem recebidos, vão sendo apresentados, se ambientando e aprendendo sobre suas funções etc etc etc. . . esses de laboratório nãããão! De repente podem ficar com sérias crises existencias (onde estou? de onde vim? pra onde vou? o que que to fazendo aqui?) esssas coisas, sab? Então. . .entããããão tem de ter alguém com experiência para mostrar-lhes o caminho da "Luz" Até acho uma vantagem! Eles já nascem com o conceito de que Deus é homem!!!! Hein? hein? hein?
    Agora, só podia ser coisa de japonês mesmo, né? Os cientistas Japas devem ter se inspirado nos Kamikazes!!!! Já pensou? um monte de girininho albino com uma bola vermelha desenhada na testa gritando BAAAANZAAAAAIIIII!!!!!! correndo em direção ao óvulo?
    Será que eles terão rabinho ou será hi-tech, com uma hélice ou turbina no lugar do rabo????kkkkk Vai ser uma gritaria IN SU POR TÁ VEEEEEL!!!!!
    Valeu cunhada!!
    super beijo

    ResponderExcluir
  7. CADÊ OS COMENTÁRIOOOOS? ? ? ? ?
    Não pude deixar de notar a quantidade escassa de comentários sobre esse texto. Mal sinal? Nããão!!!De jeito nenhum!

    Acho que é só um reflexo do perfil dos seguidores, adimiradores e navegantes ocasionais!
    Por que digo isso? Porque é um tema sempre polêmico: a Guerra dos Sexos!

    Não que eu esteja dizendo que os que não comentaram tenham se acovardado ou os que comentaram queiram incitar a "guerra".
    Acho que nossa querida e genial Tânia tem um público que a admira mas, talvez, não queira polemizar e sim, queira procurar em seus textos somente a descontração com suas tão bem colocadas palavras!

    Faço questão de dar os parabéns aos que se manifestaram, deixando clara a sua posição e parabéns também aos que não se manifestaram, também deixando clara a posição, pois numa "Guerra" até o silêncio é estratégico kkkkk!

    Eu sou da posição de levar as coisas com bom humor, baseando-me numa frase ótima(não lembro do autor - quem souber me diga!) "Guerra dos sexos é inútil pois, entre os adversários, há mais confraternização do que briga" kkk
    Abraços a todos (só abraços, sem pedras!! kkkkkk)

    ResponderExcluir
  8. Tãnia,

    É muito bom ler suas crônicas, mesmo que elas sejam escritas para nos jogar no lixo. Você é muito boa nisso. (Não em jogar no lixo, não; boa nas crônicas.)

    Tânia, nós podemos não gostar muito das tarefas domésticas, mas, por outro lado, sabemos que as queixas que vocês mulheres fazem têm fundamento. É tudo verdade o que reclamam.Nem preciso por a mão na consciência.

    Mas o certo é que nós, homens, fomos levados a ter esse comportamento contrário ao trabalho doméstico. Se hoje, por exemplo, digo à minha mãe (já velhinha) que vou dar uma mão à minha mulher, na pia, lavando alguns pratinhos, ela logo me olhará de esguelha em tom crítico, como se dissesse: "isso não é coisa que homem faça, meu filho!" E eu apenas me limitaria a responder-lhe: "mãe, eu não vou secar os pratos... Isso eu deixo pra ela" (a coitada da Tais).

    Moral da história: as críticas contra os homens folgados que somos deveriam ser dirigidas às nossas mães, não a nós. Mas, tudo bem, aceito numa boa.

    Abraços,
    Pedro.

    ResponderExcluir
  9. Ihhh, minha cara Tânea, as coisas estão mudando, mas a passos de tartaruga; do jeito que vai, o planeta explode, desaparece e com apenas com uma dúzia de cidadãos bem intencionados lavando louça, passando algumas roupinhas, trocando umas fraldinhas... - e com a certeza do dever cumprido! rsrs

    O Problema é passar para outra geração em que as mães não façam de seus filhos uns machões; que não valorizem tanto os músculos e a força, mas que aprendam todas as operações da 'tabuada', principalmente a de dividir.

    Crônica muito gostosa de se ler.
    Parabéns!
    Um abraço
    Tais Luso

    ResponderExcluir
  10. Oi gente!

    Pra não dar pau na postagem (de novo!), vou aproveitar este espaço, complementando a ideia do post e também respondendo aos comentários.

    Embora minha abordagem sugira umas boas alfinetadas na questão da desigualdade entre os sexos, achei muito interessante a experiência dos japas. Indiscutivelmente é um avanço daqueles, digno mesmo de não passar batido.

    E como não sou nada "científica", usei o gancho pra fazer algo que sei e me dá um enorme prazer: lascar a lenha em algo/alguém, neste caso, os coitados (coitados?!) dos homens. Afinal, nunca é demais reclamar da histórica vantagem que eles levam sobre nós. Quem sabe, batendo insistentemente nessa tecla, alguma coisa mude (essa é minha pequena contribuição para a humanidade - como sempre digo, sou boa). Até porque, a cultura machista está enraizada até o último fio de cabelo de todo mundo, inclusive das mulheres, e não me excluo disso. Até já falei sobre o assunto em outras postagens (por exemplo, "Mulheres Machistas" - 15/10/2008),

    Agora, pitacando nos (poucos) pitacos:

    LILIAN: muito bem lembrado. De pneus, já chega os que sou obrigada a carregar aqui no meu corpitcho.

    MINHAS COISAS: bom... Lógico que concordo que a interferência feminina na evolução seja fundamental, até porque trata-se de um olhar diferente diante de tudo (mulheres são sensíveis, intuitivas, boas administradoras e por aí vai). Mas penso que não dá pra radicalizar, legal é somar tudo isso às habilidades masculinas. Aí sim o badado fica bom de verdade.

    IRA: Concordo. Mas você reparou que atribuir essa responsabilidade às mulheres também é uma espécie de lógica machista? Mães e PAIS são responsáveis pela educação dos pimpolhos, né?

    CINTHIA: ai-ai-ai, sinto que aí há um coraçãozinho transbordante de ódio pelos maledetos! kkkkkkk!

    LOBO: epa-epa-opa! Não dispenso a minha parte, não senhor. Guloso! kkkkkk! Mas você tem razão, alguns (beeeem poucos) espécimes terão que ser preservados para fornecer o tecido.

    PAULO: com sua manobra ligeiramente atrapalhada (novidade, é homem!), passou a ser o "sextão" a defender a "homaiada". kkkkkk! Oras, querido, e lá precisa treinar os bichos pra eles cumprirem a tarefinha básica? Essas coisinhas são que nem celulite, que também chega aos bandos e tem vida própria, independente dos desejos de seus donos. Crise existencial no espermatozoidinho? Fio, você estava inspiradíssimo nesse comentário, adorei! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Bem, quanto à escassez de comentários para este post, só te digo isso: sei lá. Nem sempre a gente agrada, né não? Tudo bem. Leitoresfiadap...atati-patatá! Brincadeira, aqui fala quem quer, o que quer e quando quer, embora as participações sejam muito mais estimulantes, claro. E eu também falo sobre o que me der na veneta, mesmo que não vá despertar interesse. No stress. Valeu pela força, viu cunhado?

    PEDRO: obrigada por considerar que sou boa na crônica e não em avacalhar com os pobres homens (no que, de fato, não sou boa; sou ÓTIMA! kkkkk!). Pois é, concordo que as próprias mulheres são grandes propagadoras do machismo, como já disse antes. Mas, como também já falei, me recuso a atribuir essa responsabilidade apenas a elas. Uma visão ampla da situação exige que a participação dos homens na educação dos filhos passe a ser tão ativa quanto a das mulheres. Cabe às futuras gerações mudar esse quadro, né?

    TAIS: hum, concordo com sua previsão pessimista. Mesmo que o mundo seja reinventado, os rapazinhos continuarão achando que suas participações figurativas nas tarefas domésticas sejam um favorzão. O jeito é a gente botar os cabras pra trabalhar. Se bem que, na última vez que meu japa (sim, eu tenho um japa! kkkk!) fez a supergentileza de limpar um vidro da janela (enquanto eu limpava três!), ficou todo torto, durante uma semana, dá pra acreditar? Tsc, tsc, tsc!!!

    VALEU, PESSOAL!

    MUITAS BEIJOCAS!

    ResponderExcluir
  11. Já estava com saudades de ler os teus textos sempre bem-humorados. Com esta notícia que nos dás penso que alguns homens vão ficar preocupados. Já pensaste que os filhos vão ser só nossos mesmo? Mesmo quando eles em tom de crítica dizem.." olha o que o teu filho foi fazer..." Claro, quando não agrada, porque quando é alguma coisa muito boa, a conversa é outra..." este meu filho tem cá uma inteligência!!!. Pois é...vai se nosso nos casos todos. Um beijinho e...vê lá se não foges.
    Emília

    ResponderExcluir
  12. Oi Emília!

    Tem razão, na falta de pai, a gente vai encher o saco de quem quando o pequeno trate aprontar? O jeito é torcer pra que a experiência pare nos ratinhos, né? kkkkkkk!

    Beijoca, querida! Muita saudade de você!

    ResponderExcluir
  13. Caraaaaaaaaaaaaca... ainda bem que inventaram isso. Assim, quando um casal não conseguir ter filhos, a culpra não será mais dos homens rsrs

    Post hilário como sempre, flor.

    De tudo que disse a respeito de voltar a me visitar, não fica um pouco aqui, fica tudo mesmo.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Mas que porra é essa???
    Bom, é desse jeito mesmo.Eu já fui mulher eu sei.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Háhá, gostaria de ver a SENHORA Tânia sem relações por mais de 3 meses... e se conseguir ainda usarei a desculpa que após "certa" idade se perde a libído.

    _-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-
    "E nem me venham com pedradas, porque quem inventou a trairagem foram os próprios homens."

    É bíblico, quem sacaneou primeiro foi a mulher, quando se engraçou com uma cobra e foi dar a tal da maçã errada. Mostre-me alguma passagem anterior a essa?

    _-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-_-
    "Caramba, onde é que está escrito que SÓ às mulheres compete a administração da casa?"

    Alguém tem quer coordenar ORRA !!!


    Bom... você tá muito moderna... isso só pod ser expressão e tendência ao lesbianismo ... MULHER, ISSO SÓ É BOM de vez em quando e se formos voyers...

    Beijo do Magro.

    ResponderExcluir
  17. ERALDO: ué, mas desde quando a primeira suspeita sobre a infertilidade recai sobre o homem? Posso te dizer isso com conhecimento de causa. Mesmo sendo casada com um ginecologista, diante da dificuldade em engravidar novamente, precisei fazer toneladas de exames antes que ele fizesse um simples (e único) espermograma. Os resultados mostraram que estava tudo bem com os dois, felizmente. Mas, fato é que até nisso a mulher leva desvantagem. Tá vendo o tamanho da injustiça?

    ROSE: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Quiquieutefalodepoisdessa?! kkkkkkkkkkkkkkkk!!!!

    RODRIGO, O MENINO PELADÃO: olha o outro, querendo insinuar que virei sapatão. kkkkkkkkkkkk! Não sabe ler, não, meu filho? Falei lá que acho homem BICHO BÃO, tá claro isso? Fafavô!

    BEIJOCAS!!!

    ResponderExcluir
  18. OMG! vc é ótima com estas suas tiradas. Como vc disse muito bem homem é muito bom, mas só para uma coisa ... se é q vc me entende né? No resto, vcs são melhores em tudo ... rs ... podem continuar assim viu?

    ps: AD é o Moreno Altão ... [aquilo tudo mesmo ... rs]. O tipo nórdico, gostosão e tesudo sou eu ... rs ... o moreno baixinho é o Wanderley a marida ... kkkk

    Tudo explicado, só espero q o Wander não leia isto ... OMG!

    bjão querida

    ResponderExcluir
  19. Hehehe gosto desse assunto, mas sem polêmicas também, apenas zoando um pouquinho. Afinal, muito do que queremos é um ser de carne e osso ao nosso lado, antes de tudo. Apesar que, peraí, eu tô precipitada, existem aquelas que preferem serem hostilizadas, e tanto faz se o cara é gente ou nao.
    Quanto a ideia japonesa, eles sempre tentando se superar, e pensando tem controle das coisas. Do ponto de vista do homem que tem infertilidade nao deixa de ser uma ótima ideia!

    #Beijinhos, gostei daqui!

    ResponderExcluir
  20. Como diria a minha avó: É o fim do mundo rsrsrs
    Bjão

    ResponderExcluir
  21. Tânia, lendo seu post me lembrei do comentário de uma colega de meu tempo de estudante (ela odiaaaaaaava arrumar casa, ela e o marido estudavam fora - por lá sempre é bem mais difícil ter uma 'secretária do lar', não é? - então advinha pra quem sobrava). Ela dizia: "Quando a casa está arrumadinha, ninguém vê, mas quando fica com alguma coisa fora do lugar, todos notam, inclusive o gostosão do marido..." Parece que de lá pra cá nada ou pouco mudou!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Oi, Tânia!

    Acho que essa cultura machista ainda vai perdurar por muito tempo, infelizmente. Concordo com suas colocações.
    Quanto ao resultado da pesquisa, considero genial,pois, vai resolver muitas situações.
    A serventia dos rapazes vai, e deve continuar, pois, é necessária, e tem alguns espécimes que são singulares, kkk

    Abração
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  23. Oi, Tânia. Já ouvi dizer que biologicamente as mulheres se tornam inúteis após a menopausa, pois não estão mais aptas a procriar. Mas isso também é muito darwinista e maldoso!

    Provocações à parte, quanto às tarefas "do lar", há um consenso entre a mulherada que homem não sabe e não gosta de fazer nada. Bem, eu moro sozinho, e ou eu faço... ou faço! Garanto que gosto de cozinhar (faço bolos legais), lavo as toalhas (oh!) e arrumo a casa quando é preciso.

    A mulherada reclama de ser vítima de estereótipos mas apenas imagina homens estirados na sala bebendo cerveja e vendo futebol. Não é sempre o caso, garanto.

    Já que somos "uma porcaria que não serve para nada", então vamos nos virando sozinhos... :-))

    Abraço e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  24. PAULO: ô se entendo! Aliás, isso é exatamente o que faz a diferença. E convenhamos que a diferença é ENOOOORME! Ui! Marida, de novo... kkkkkkkkkkkkk!!!! Num guento não! kkkkkkkkkkkkk!!!!

    C: seja bem-vinda! Ma nem que tem mulher que adora ser avacalhada, tem toda razão. Bom, melhor pros machões, né? Assim não correm o risco de sumir do mapa depois dessa arte que os japas aprontaram. Sempre vai ter quem goste deles.

    WANDERLEY: sua avó é uma sábia, isso sim. E sem querer fazer intriga, viu lá o que seu princeso falou? kkkkkkkkkkkk!!!!

    LUÍSA: olha, acho que essa é uma condição imutável. Em toda casa acontece a mesma coisa, o povo só vê o que não está feito, desvalorizando a trabalheira que dá. Não tem jeito. Maledetos!

    SOCORRO: pois é, ambas concordamos totalmente com o ponto de vista do Paulo Braccini. É exatamente na pouca serventia que sobra que está toda a graça dos rapazinhos. E quem é doida pra desprezar isso?

    CLAUDIO: seja bem-vindo também! Então... Há registros históricos ainda piores que essa provável teoria darwinista. Entre os romanos antigos a mulher era considerada praticamente uma incapaz, sendo denominada, inclusive, de "IMBECILITAS SEXUS", vê se pode! kkkkkkkkkkkkkk! Bom, você tem razão, não dá pra generalizar. Há homens conscientes de que independência é fundamental e... Epa, peraí!... Teoria darwinista... Caiu a ficha da "imbecilitas" aqui... Ô Claudio, velha é a sua vovozinha!

    ADOREI OS COMENTÁRIOS, VALEU!

    BEIJOCAS PRA TODOS!

    ResponderExcluir
  25. Tânia, eheheh... ;-)

    Seu blog está na minha lista de favoritos. Obrigado por seus comentários por lá.

    --
    Claudio Malagrino
    http://grey-noise.blogspot.com/
    http://celticworld.wordpress.com/

    ResponderExcluir