quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Com você é diferente. Ô se é!


Há mulheres que são especialistas em se meter nas mais manjadas roubadas, porém jamais perdem a pose de poderosas. Comem o pão que o diabo amassou e Hitler assou por causa de trastes, mas cadê que reconhecem suas péssimas escolhas?

Conheço... acho que você também conhece... ou será que você é a própria?... Xiiiiii!... mulheres que de um lado vivem um relacionamento danado de ruim e, de outro, não sabem mais o que dizer - inclusive a si mesmas - para justificar as trairagens das desgraças com que se meteram.

Por que será que é tão difícil para uma pessoa apaixonada perceber quando um relacionamento não é e jamais será satisfatório? Simples: a ilusão de que com ela será diferente. 

Numa mistura perigosíssima de necessidades, entre elas o anseio, o mistério e a aventura, a desavisada aposta todas as fichas num picareta que não oferece nada de concreto e só a faz perder tempo. E adianta falar? NÃO. A teimosia em não abandonar a canoa furada sempre prevalece. Com água até pescoço, a infeliz insiste em acreditar na farsa que ela própria criou: Pode não parecer... glub!... mas esse homem... glub, glub!... me... glub, glub, glub!... ama. Sei.

Há situações imperdoáveis, que só mesmo uma baratinha muito tonta, mas beeeeem especial, aceita e justifica. Olha só: 


HUMOR BI... TRI... HEXAPOLAR!


Ele é lindo, gostosérrimo, um charme. Mas ninguém consegue aturá-lo mais que um dia. Só você. 

Ué, que que tem o sujeito acordar de péssimo humor, mordendo até a mãe, se lá pelas 10 se transformará num docinho de coco? Te ligará fazendo mil juras de amor e planos para suas bodas de ouro, afinal você é especial. Aí o relógio indica duas da tarde. Arriégua!... O exu-pagão encarna no moço e ele vira um sujeito calado, que mal olha para as pessoas e faz questão de não ser incomodado. Ligar para ele agora? Nem pensar, você sabe que vai falar casparede ou levar um coice bem dado. Mas também, pra quê? Lá pelas 19 horas ele vai aparecer todo pimpão, um cara super humorado e apaixonadíssimo. Tá certo que antes das 23 será possuído novamente pelo exu ou, talvez, reencarnará o Curt Cobain, tornando-se 1000% depressivo... Mas e daí? 

Nunca se esqueça de que você é especial e não serão essas latadas sistemáticas que a farão cair do salto, né? Oras, pipocas! 


INVESTIMENTO ZERO


Numa rodinha de amigas você abafa falando sobre o namorado supimpudo que arranjou. Capricha nos detalhes para que elas babem de inveja, quando é interrompida pelo toque do seu celular. Meu Deus, é ele! É ele!!! Jogadinha de cabelão pro lado e você aperta a tecla para atender... Lairi-Lailairi-Lailairão... Lairi-Lailairi-Lailairão... Ligação a cob... E-eeeeeepa! E não é que o pobre teve a pachorra de te ligar a cobrar?

Sem saber o que é pior  - a cara de satisfação das outras, vendo sua pose indo pro brejo, ou a desculpa que o miserável inventou: tô sem crédito, gata! - você tenta, a todo custo, remediar a situação. O fato do sujeito usar um pré-pago-pai-de-santo e não ter a capacidade de gastar uns pouquíssimos reais para comprar um cartão telefônico é irrelevante, lógico! Boa educação (não ligar a cobrar se não for uma emergência ou sem combinação prévia é basicão) e bala na agulha (pelo menos para pagar por um telefonema) é tudo bobagem.

Ele é um fofo, não interessa se não gasta um vintém furado com você, que, volto a repetir, é especialíssima. Nem por um segundo pare para pensar que se homem duro  - no mau sentido -  já é brochante, então imagine um durango-folgado. Besteira. Vá em frente, com você é diferente!


O ETERNO BEBEZÃO


Uma hora ou outra todo mundo pisa na bola e comete um erro. Só que, de repente, você se dá conta de que a vida ao lado do empiastro se resume a ter que perdoá-lo. Uma sacanagem atrás da outra e, embora jurando que não repetirá os erros, ele simplesmente não muda.

Catou a gostosinha da faculdade só porque foi seduzido, claro. Foi para a cama na marra, vê se pode! Afinal, ela é uma safada, isso sim. Nem de longe é especial como você. Também pegou a vizinha porque, coitada, é uma neurótica carente, nada tem a ver com sua personalidade faiscante. Te largou a ver navios no final de semana para cair na gandaia por uma razão muito simples: precisava espairecer com os amigos, uns babacas ignorantes que só servem para aliviá-lo um pouco da sua incomparável genialidade. Sacumé, né? Um trashizinho, de vez em quando, desestressa.

Perdoe mesmo, minha filha. E vá perdoando sempre, até o dia em que não precisará fazer mais nada. Justamente por considerá-la diferente e muito especial, ele sabe que você vai engolir qualquer desculpa furada e não se dará ao trabalho nem de bolar outras justificativas. Mas não leve isso a mal, por favor. Nada de achar que, se o cara chegou ao ponto de não dar a mínima pelota para os seus sentimentos, é porque está pouco se lixando para vocezinha. Ou talvez que esteja até arranjando um jeitinho de você acabar com tudo de uma vez (demorou!), coisa que a imaturidade não o permite fazer. Continue firme e forte no propósito de se considerar diferente de todas as outras, tá? É isso aí!


Enfim, há uma porção de outras coisas que só acontecem com mulheres "especiais" e "diferentes". Ludibriadas pelo senso de excepcionalidade e magia que o sedutor introduz no relacionamento, são incapazes de enfrentar a realidade nua e crua de que não recebem a consideração e respeito que qualquer pessoa normal merece receber.

Especial, de verdade, é a mulher que sabe comunicar suas necessidades logo no início do relacionamento e bota a fila para andar ao concluir que a ligação não é satisfatória. Não se apega ao sofrimento, nem a promessas vazias. E fazer a diferença significa não permitir jamais que um homem seja o centro da sua existência. Quem tem que considerá-la especial não é ele. É VOCÊ MESMA!

Ilustrações: Ceó Pontual

29 comentários:

  1. Isto é perfeito e não é prerrogativa só de vcs não ... conheço caras q embarcam da mesma form em canoas furadas e não aprendem ... como se para ser feliz na vida tenhamos necessariamente q ter alguém, não importa quem ...

    isto para mim é falta de dignidade e de amor próprio ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  2. Pois é... estou começando a achar que as canoas furadas vem embutidas com algemas e mecanismos de lavagem cerebral também...

    Beijos Tânia!

    ResponderExcluir
  3. É a velha música: "Você precisa de um homem para chamar de seu...". Aí vão engolindo cobras e lagartos a vida inteira. Minha mão sempre diz: quem abaixa muito, a bunda aparece.
    Bjux

    ResponderExcluir
  4. Tãnia, mt querida,

    Tenho msm uma reclamação a fazer...
    demora, não, a postar!
    Adoroooooooooooooooo!

    Cada um sabe do seu calo, mas vamos combinar que, algumas mulheres se submetem a qualquer parada pra dizer; eu tenho um homem. Engraçado, pq fazem deles um troféu. Eu ganhei o campeonato. Sou especial! No fim, a conta disso é bem cara, mas fazer o que?
    Gosto não se discute, não?

    Bjocasssss

    ResponderExcluir
  5. É de tirar o chapéu! Falou por todas nós juntas!!!



    Boa noite!!

    ResponderExcluir
  6. Confesso que já fui uma baratinha tonta também. É bem do jeito que vc falou, basta um papinho furado que logo a gente se acha muito especial e sofre barbaridade por causa dessa ilusão. A boa noticia é que uma cabeça não continua dura para sempre e um dia a gente acorda e vai ser feliz de verdade. Excelente post. Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Peraí! Peraí! ONDE que tem tanto homem assim de tantos tipos diferentes??? CADÊ? CADÊ?
    Dá logo o endereço..vai..vai...anda...

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Opa... deu pau no comentário..

    mas assim:

    TÔ com a Rose... CADÊ???

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Era de se esperar que alguém como você fizesse algum post construtivo sobre a política atual e a proximidade das eleições. Infelizmente você não só fez humor da situação como retornou aos post de generalidades femininas.

    Devido a isso, solicitarei um novo tema para seu post. Poderia, por favor, escrever sobre uma situação comum e que atinge a maior parte da população humana como:

    - Porque o meu pé direito é maior que o esquerdo?

    E sim, isso é sério, meu pé direito é 0,5cm maior que o esquerdo e isso causa calos devido aos tenis e sapatos não se adaptarem ao meu pé.

    Com esse tema sugerido, convido-a a descobrir quem sou.

    Desde já agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
  12. Conheço muita gente, homens e mulheres, que vivem situações como essas que vc retratou nesse post. Por mais que esteja na cara que a coisa não vai pra frente, esse povo não muda, continua escravizado em relações doentias.
    Vou aproveitar o comentário pra descer a lenha no anônimo aí de cima. Se vc tanto quer ler sobre política, pq não procura outro blog? Na internet tem de tudo, ninguém é obrigado a ver o que não quer. Como diria a Tania, fafavô!!!!! Bj!

    ResponderExcluir
  13. Eu concordo com o Paulo. Embora eu veja mais mulheres nessa situação, há homens que fazem até pior a si mesmos

    bjs que começam, tem meio e fim!

    ResponderExcluir
  14. Sabe, Tânia, o meu relacionamento dura há 35 anos; claro, muitas vezes aos trancos e barrancos, brigas, enfim...tudo o que é normal muma relação; mas o que o faz durar é o respeito pelas individualidades de cada um; nunca me deixei humilhar nem nunca humilhei; sempre discuti a relação, sempre falei dos problemas e nunca deixei que mandasse em mim; claro que houve esse tendência da parte dele; homem sempre acha que tem de mandar; está certo...às vezes eu até deixo que ele pense que está a mandar, mas não...Por isso é que há briga no meu casamento; quando não há é porque um deles se anula, deixa que o outro decida tudo ; o normal é haver divergências, pois somos diferentes e pt pensamos diferente e, se queremos que as nossas liberdades sejam respeitadas às vezes é preciso brigar; com o tempo as brigas vão diminuindo, porque vamos chegando à conclusão que ninguém muda e que para dar certo temos que entender que somos diferentes e respeitar essa diferênça. Somos um mais um e não dois em 1. Claro que também há homem submisso e que aguenta mulheres autoritárias, que os dominam por completo; os coitados nem podem falar quando elas estão presentes; conheço vários, embora às vezes pense que elas levam valentes chifradas, mas...não sei. Beijinhos, amiga e continue com as suas liçoes, pois sempre se aprende alguma coisa
    Emília

    ResponderExcluir
  15. O melhor de tudo é sobreviver a um naufrágil. E tê-lo como um grande mérito para o resto da vida. Quem passa por um, não entra mais em águas perigosas...

    abraço!
    inté

    ResponderExcluir
  16. TÁ BOM GALERA ...

    todo mundo tirando os sapatos para a Tânia descobrir quem é o misterioso 'anônimo' que sugeriu um desafio e que alega que no cafofo que nos encontramos Tânia capricha nos -
    " post de generalidades femininas "


    * Rodrigo Cavaleiro , obrigada pelo CEP ...rs

    ResponderExcluir
  17. Pelamor... dá pra apaixonar por um tranqueira desses? Aff, Deus me livre! Passo longe! Já caí em armadilhas de amor, mas no caso o fulaninho era lindo, cheiroso, sedutor, inteligente, educado, galanteador, nunca me ligou a cobrar, fazia questão de me agradar, dava presente, dizia que me amava... AÍ É COVARDIA, VAI! rs Mas um traste desses que vc descreveu num dá não, xeeeeeeeeé...
    Mas o texto tá excelente. Risos do começo ao fim, e mta pena da moça.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  18. É isso Tânia:
    "Errar é humano, persistir no erro é burrice". E isso vale tanto para elas como para eles. Que fazer então? É o ônus da burrice. Bjsssssss

    ResponderExcluir
  19. Isso aê, rai-X da Tin ! Bora fazer DNA em todo mundo. Acho que é homem ou lésbica. Tem tesão reprimido aí...

    ResponderExcluir
  20. Concordo. E penso como o Paulo Braccini, é falta de dignidade e amor-próprio.
    Se não nos damos o verdadeiro valor, ninguém mais o fará, nem nos respeitará.
    Eu sou mais eu, essa deve ser a nossa certeza, sempre.

    Adorei o texto.

    Beijos e bfs
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  21. PAULO: é verdade, as mulheres não são nas únicas que adoram viver iludidads não. Também conheço uns e outros que afundam com a canoa, na maior felicidade. Vai entender!

    LOBO: pois é... Acredito muito que em casos como esses há uma combinação infeliz da fome com a vontade de comer... De um lado uma pessoa carente ao extremo e, de outro, um manipulador barato. Ainda vou escrever sobre isso, acho que vale a pena debater também sobre a crueldade alheia.

    WANDERLEY: olha, sua mãe está cobertinha de razão ao dizer que abaixar muito descobre certas partinhas... kkkkk! Vulnerabilidade total. Foi assim que Napoleão perdeu a guerra, né?

    IRA: ah, que delícia de pedido você fez! Venho tentando não me ausentar muito, mas, às vezes, fica complicado. Oras, acho que está pra nascer a mulher que nunca se deparou com uma situação dessas, né? Tá certo que é horrível, mas o aprendizado sempre vale a pena. Por mais que se repita nas péssimas escolhas, um dia, com certeza, aprende e vai ser feliz de verdade.

    GIARDIA: que protozoarinho fofo, meu Deus! Povo, vai conhecer esse blog da Giardia, é uma graça!

    LILIAN: pois é, sofrer um dia cansa mesmo. Ainda bem!

    ROSE: caraca, tá topando até "chave de cadeia"? Jisuis! kkkkk! Ué, preste atenção, esse tipinho prolifera por aí. Quem sabe se procurar bem dá azar e encontra o seu?

    CINTIA: tá com a cavaluda, é? Então aproveita e sai pra uma baladinha com ela. Bora as duas caçar traste! kkkkkkkkkk!!!

    RODRIGO: o mundo é ingrato mesmo, querido! Você, um partidão, sobrando na parada... Tsc, tsc, tsc! Ria delas mesmo e beeeem alto, que elas merecem! Quanto à inteligência das mulheres nessa história de bom senSo... Ah, deixa pra lá, vai! kkkkkkkkkkk!

    ANÔNIMO: é mesmo, era de se esperar que "uma pessoa como eu" esc... Epa, epa, opa!... Já que seu assunto predileto é pé, que tal largar do meu? Cata aí no seu e fica esticando. Quem sabe ele fica do mesmo tamanho do outro. Aff!

    HELENA: é isso mesmo, como tão bem comentou o Paulo, essa não é uma prerrogativa de mulheres não. Homem quando dá pra ser babão, ai, ai, ai!... Valeu pelo apoio, querida!

    ERALDO: é verdade, homem quando dá pra insistir num erro, chega a ser muito mais complicado. Às vezes é capaz de atitudes extremas. Um perigo!

    EMÍLIA: olha, fico boba com suas considerações sobre relacionamentos. Competentíssima pra falar sobre isso. Concordo inteiramente com você: RESPEITO é o segredo para uma relação bem sucedida. Só através da consideração mútua, até mesmo nas divergências, é que se constrói um relacionamento feliz e duradouro. Falou tudo!

    DIU: verdade! Sobreviver a um "Titanic" e ficar inteirinha pra contar a história é motivo de orgulho, sim. Também sou uma sobrevivente.

    ÉRICA: bom... Cair na lábia de um gostosinho até que não é nada mau, né? Algum proveito, pelo menos, se tira. Pecado perdoável, sem dúvida!

    MARLI: Seja bem-vinda! Sem dúvida pra tudo há consequências. Às vezes a pessoa se envolve numa situação dessas acreditando que pode suportar agressões emocionais em nome de um amor que não existe de fato. Mas, com o passar do tempo, se dá conta que o preço é alto demais. Nunca vale a pena.

    SOCORRO: pois é, pode até parecer lugar-comum, mas não há verdade mais absoluta que essa - quem gosta mais da gente, é sempre a gente mesmo. Por isso, tem que se cuidar.

    Beijocas pra todos!

    ResponderExcluir
  22. E aí Tania? ? ? ? Paarabéns! É o Paulo, seu mais recente amigo! !!! Confesso que, 1o. li por que Mme Rouz mandou (kkkk), depois li e reli algumas vezes, porque um texto agradável é como uma paisagem indescritivel: quanto mais se olha (ou lê) mais detalhes se notam!
    Acho que não é só exclusividade das mulheres querer acreditar que serão especiais, mas sim diante das efemeridades da vida moderna, poder ter essa sensação de exclusividade é privilégio (ou coragem) de poucas pessoas que botam a cara pra bater. Têm a sensação de desastre antes, durante e depois, mas o que acontece entre o antes e o durante é o que faz valer à pena (palmas à americanense kkk)
    Ps: não consegui me registrar e perdi a paciência rárárá

    Superbeijo

    ResponderExcluir
  23. Paulo,

    Taí um comentário ACIDENTALMENTE anônimo que me deixa feliz em responder.

    Gente, vou falar... Este é um amigo recente, que agora também recebo aqui com a maior alegria. E não é pra menos. Dá uma olhada no texto e na opinião do cabra. Subiu milhões de pontos no Paulômetro. kkkkkkkkkkkk!

    Aliás, não é pra me gabar não, mas tenho leitores nota 10. Beleuza!

    Muito bem-vindo, Paulo. Bem legal te ver no meio dessa turma especialíssima, que tem a maior paciência de me acompanhar.

    Beijoca!

    ResponderExcluir
  24. Aê galere!! Uhuulll... Eu sou a Mme Rouz que o Paulo-anônimo-do-bem citou, tá certo? Uhulll. Aê...Aê...Aê
    (nota mental: não fazer coments bêbada). Fui.
    P.S. Não julguem o cara só porque ele me conhece tá? Nem somos tão chegados. Nem amigos. Ele apenas me obedece...kkk

    ResponderExcluir
  25. Ah, Tânia, o seu blog me leva sempre ao delírio; por este motivo estou presenteando mais uma vez com um selinho que está em meu blog... Beijos, Graci.

    ResponderExcluir
  26. Minha jornalista preferida!

    Bom domingo!
    ΛмeвΛ

    ResponderExcluir
  27. Oi Tânia!

    Aqui, como sempre, um ótimo lugar para vir. Só tem coisa boa! Do texto aos comentários, é pura diversão... e reflexão também, tá?
    Muito bom se existisse injeção de bom senso e amor próprio para aplicar nas 'tontinhas' de plantão, êta carência...de juízo, é claro! 'rsrs'

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  28. Oi Tânia,

    Vc conhece o blog "Homem é tudo palhaço"?
    Dou sempre boas gargalhadas e lembro de vc.

    http://tudopalhaco.blogspot.com/

    Beijo,
    Pati :)

    ResponderExcluir
  29. ROSE: tem razão, o melhor é alertar o povo de que o Paulo não está contaminado por suas maluquices. Sou testemunha de que ele só obedece suas ordens cavaludas mesmo. kkkkkkk!

    GRACI: ufa!... Se não é você pra me mandar selinho, fico no esquecimento. Adorei! Valeu, querida!

    AMEBA: meu protozoarinho predileto! E olha que tô desprezando até mesmo minha xará, a Taenia Saginata!

    PATI: verdade, tenho a sorte de receber comentários geniais. Só leitor papa-fina, minha filha! Já já vou conferir o blog que indicou. Só pelo nome, já adianto que adorei!



    Beijocas pra todas!

    ResponderExcluir